Este ano o festival terá apresentações em formato híbrido (foto: divulgação).

A cidade de Campina Grande é considerada berço de um cenário cultural muito rico com diversos grupos folclóricos e de tradições populares conhecidos nacionalmente. Com a chegada da pandemia, esse setor, que antes já não recebia muito reconhecimento e incentivo público ou privado, se viu ainda mais prejudicado. Para fomento à essa tradição, existem diversos festivais culturais, que também foram dificultados pela pandemia. Um desses eventos é o FEFOLK – Festival Folclórico de Campina Grande, que já entra em sua terceira edição este ano. 

Roberto Gomes, produtor cultural e organizador do evento, afirma que: “a ideia de realizar o FEFOLK surgiu da minha experiência de mais de duas décadas participando de festivais dentro e fora do país. Ao longo desse tempo, vi que Campina Grande é um forte polo cultural com seus grupos folclóricos internacionais e suas quadrilhas juninas de grande representatividade, mas ainda nos faltava um festival folclórico que nos desse a possibilidade de mostrar nossa cultura e também trazer um pouquinho dessa alegria cultural que existe em todo o território brasileiro, permitindo esse intercâmbio cultural e uma união entre os povos”.

Desde as edições anteriores, o festival vem crescendo e ganhando repercussão nacional com a participação de grupos de todo o país. Esse ano acontecerá a terceira edição do evento, que além dos grupos brasileiros, também contará com a participação de um grupo italiano. Baseados nesse crescente sucesso, os organizadores decidiram realizar esta edição do evento de forma híbrida, com algumas apresentações presenciais e outras online.

A grande novidade deste ano é que o evento será transmitido pela TV Nordestina, no canal 179 na BrisaTV, com todo seu aparato tecnológico. O FEFOLK acontece nos dias 14 e 15 de agosto com participação de 20 grupos folclóricos de Norte a Sul do Brasil. O festival terá como apresentador Stenio Birth, que também apresenta o game show No Controle, nas noites de segunda na TV Nordestina.

VIApor Steffanie Alencar (sob supervisão de Diego Rodrigo)