Cenário do programa Danado de Bom.

Um longo histórico na área de comunicação que se inicia com sua chegada à rádio, aos 25 anos de idade. Foi assim o início da carreira de Ilma Rodrigues (56). Durante toda sua vida, Ilma foi encantada pela arte de apresentar e certa vez resolveu buscar uma oportunidade nas rádios da cidade. “Desde criança eu já gostava de ficar imitando os apresentadores com qualquer objeto na mão (simulando um microfone). Essa paixão me acompanhou durante a vida e aos 25 anos resolvi ir às rádios pedir para apresentar um programa”, conta ela. Ilma foi, portanto, contratada inicialmente pela rádio Campina FM, sendo essa a primeira de muitas portas que se abriram.

Veja alguns momentos do início da carreira de Ilma Rodrigues

Com essa determinação de sempre correr atrás dos seus sonhos, ela passou por várias emissoras de rádio em Campina Grande, até que com sua força de vontade e sem medo, ela resolveu ir em busca de um espaço também na TV. “Tinha o programa do Palhaço Pipokinha na TV Borborema e eu era louca para me apresentar. Um belo dia fui procurar Pipokinha e pedi uma oportunidade. Ele me pediu para ensaiar Mara Maravilha, porque eu era parecida com ela (risos). Após um ano eu já estava apresentando o meu próprio programa na TV”, ressalta.

Com uma extensa bagagem de anos de trabalho e dedicação, Ilma chega à apresentação do programa Danado de Bom, que teve seu início na rádio Cariri, sendo depois transferido para a rádio Panorâmica, até chegar a grade de programação da TV Nordestina, em 2019,  com transmissão simultânea na rádio.

“O Danado de Bom é um programa cultural que valoriza os artistas locais. É a tradição do nosso forró”.

Exibido todos os sábados pela TV Nordestina, o programa de auditório que Ilma faz referência tem em sua essência a valorização da música e da poesia regional. Após uma pausa, devido à chegada da pandemia, o programa voltou ao ar em dezembro de 2020, sob o comando de Ilma, mas dessa vez sem a tradicional plateia, respeitando os protocolos de segurança contra a covid-19.

O programa é exibido todos os sábados pela TV Nordestina e pela rádio Panorâmica FM de forma simultânea, de 12 às 14 horas.  

VIApor Steffanie Alencar (sob supervisão de Diego Rodrigo)