Segundo a Guarda Municipal, dois mil veículos já foram abordados nas entradas e saídas da Capital

Entre a última sexta-feira (12) e a manhã desta segunda-feira (15), a Operação Barreiras, que monitora as entradas e saídas de Fortaleza para conter a disseminação da Covid-19, abordou cerca de dois mil veículos, dos quais 180 não puderam seguir viagem por falta de documentação comprobatória. 

O balanço preliminar da ação, já que a estratégia deve se estender até a próxima quarta-feira (17),  foi apresentado pelo diretor da Guarda Municipal, Marcílio Távora. 

“Desde o início da operação já foram abordados mais de dois mil veículos, e cerca de 180 veículos tiveram que voltar por não estarem munidos de documentação necessária para adentrar à cidade. Mais de 500 pessoas foram abordadas”, detalhou. 

Proibição

O tráfego intermunicipal foi restringido pelo governo estadual que determina a instalação de barreiras sanitárias para impedir o fluxo intenso de pessoas e veículos durante os dias que seriam do feriado de Carnaval. 

As festas deste ano foram suspensas oficialmente em janeiro. Também foi cancelado o ponto facultativo nos dias 15 e 16 de fevereiro, que seriam segunda e terça-feira de Carnaval, respectivamente. Com isso, as datas não serão feriados em 2021. Apenas órgãos federais adotaram o ponto facultativo. 

Pela decisão, estão autorizados a entrar na cidade apenas aqueles que necessitarem acessar serviços de saúde, que moram em cidades diferentes de onde trabalham e  funcionários de transporte de carga, por exemplo.

“A gente procura conscientizar as pessoas sobre a realidade que estamos vivenciando, houve aumento do número de casos, e a operação busca frear a disseminação”, acentua Távora. 

Com Diário do Nordeste