Protocolo estabelece condições sanitárias para volta das atividades

As aulas práticas e laboratoriais do Ensino Superior poderão ser retomadas por alunos em Campina Grande. O anúncio para a flexibilização destas atividades, para um percentual dos discentes, foi feito na manhã desta sexta-feira, 7 de agosto, pelo secretário de Educação, Rodolfo Gaudêncio, durante transmissão ao vivo com o prefeito Romero Rodrigues.

A retomada acontece a partir da próxima quarta-feira, 12 de agosto, com algumas restrições. “Esta retomada acontece apenas para práticas clínicas e jurídicas, para ¼ dos alunos, ou seja apenas 25% do total de matriculados realizam aulas práticas ou laboratoriais.

Essa flexibilização acontece para que as instituições possam encerrar o semestre. As faculdades encerram o ano letivo com ensino remoto, mas para os cursos com atividades práticas e laboratoriais, foi criado um protocolo de plano de retomada destas atividades específicas, que foi revisado pelo prefeito Romero Rodrigues conjuntamente com a Secretaria de Educação”, explicou.

A proposta de retomada foi apresentada pelo Sindicato das Instituições Particulares de Ensino Superior do Estado da Paraíba, visando orientar medidas básicas de prevenção dos alunos, professores e demais profissionais. Entre as principais medidas a serem adotadas pelas Instituições de Ensino Superior (IES) estão o acesso ao campus com o uso de máscaras de tecido ou descartáveis e tapetes higienizadores disponíveis na entrada das unidades.

Protocolos

Foram criados também protocolos de higienização e manutenção dos ambientes, climatização dos ambientes, higienização das mãos, demarcação dos espaços físicos administrativos, salas de aula, laboratórios, clínicas, cantinas, espaço, etc. Assim como protocolos para afastamento de grupos de risco e isolamento imediato e notificação às autoridades de qualquer pessoa que apresente os sintomas característicos da Covid-19.

Há ainda definições específicas quanto ao uso dos laboratórios de aulas práticas, Núcleos de Práticas Jurídicas, Clínica Escola e Academia Escola. Para estes ambientes, foram definidas algumas orientações, entre elas:

  • Reforço da higienização dos corredores de acesso aos laboratórios a cada turno;

-;Observar as condições de higienização e limpeza no laboratório, no intervalo entre as aulas;

  • Garantir que os alunos só possam acessar o laboratório utilizando seus equipamentos de proteção individual (EPI), além de sapato fechado, cobrindo o dorso do pé, preferencialmente tênis, calça comprida, blusa até a cintura com manga e jalecos com mangas compridas e abotoados;
  • Priorizar ventilação natural nos ambientes;
  • Sinalizar pisos e bancadas para facilitar o distanciamento social.
  • Orientação visual com instruções para uso e segurança nos laboratórios;
  • Cada atividade prática terá uma orientação específica quanto ao o tipo de EPI a ser utilizado;

-;Quando não for possível o distanciamento social, as mesas dos consultórios dos Núcleos de Prática Jurídica terão barreiras de proteção sintética e transparente entre as mesmas;Para as práticas onde não é possível o distanciamento social entre alunos, ou aluno e paciente, ou aluno e cliente, o aluno deverá utilizar além de seu EPI, um protetor facial.

Da redação com assessoria