Pelo menos oito escolas estaduais de Campina Grande não tiveram aulas nessa quarta-feira, 29, e algumas delas estão com suas atividades suspensas desde a última segunda-feira, 27. A paralisação é consequência das ameaças de ataques terroristas, realizados na última semana, por alguns usuários da deepweb, onde colocavam hoje como data do suposto ataque.

A informação foi dada pelo vice-presidente da Associação dos Professores de Licenciatura Plena do Estado da Paraíba (APLP), Odenilson Medeiros, que ressaltou o clima de pânico e terror dos professores, funcionários, pais e alunos da rede estadual.

– Pelo menos oito escolas paralisaram suas atividades e só retornam segunda-feira. Estamos cobrando do estado providencias por mais segurança na rede pública estadual, pois não existe uma vigilância 24h, praticamente não existem porteiros. A APLP está acompanhando a situação e já acionamos a 3ª Regional de Ensino e nossa pauta é para que o Estado adote um plano de segurança para as escolas estaduais – disse.

O professor ressaltou que se a 3ª Regional de Ensino não tomar providências, a APLP irá acionar o Ministério Público.

As escolas estaduais que não tiveram aulas hoje, 29, foram: Severino Cabral, Itan Pereira, Alceu Amoroso Lima, Carlos Drumond de Andrade, Ademar Veloso da Silveira, Caique José Joffili, Premen e Raul Córdula.