Uma operação da Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Crimes Contra o Patrimônio, prendeu na manhã desta quinta-feira (23) despachantes que atuavam no Detran de Campina Grande. O processo corria há 11 anos na Justiça, e os presos já não integravam mais os quadros do órgão, segundo a Polícia.

Os mandados de prisão foram cumpridos em Campina Grande e Queimadas. Foram presos Agostinho Gozaga Neto, de 57 anos, Bernadete Gonzaga Leal, de 61, e Linzandra Leal de Oliveira, de 41 anos. Um quarto integrante está foragido, Claves Almeida Lopes, proprietário da empresa Claves Emplacamentos.

A prisão faz parte da Operação ‘Fim da Linha’, cujo objetivo era desarticular esquemas criminosos no Departamento Estadual de Trânsito de Campina Grande oriundos de um processo criminal , da 6ª Vara Criminal de João Pessoa, que investigou o esquema de regularização fraudulenta de veículos roubados e furtados.

O processo seguiu por 11 anos e somente nesta quinta, foram realizadas as prisões definitivas dos suspeitos a 13 anos e 8 meses de reclusão.

Já Claves, que está foragido, foi condenado a 15 anos e 7 meses de prisão. Qualquer informação que possa levar a prisão do acusado pode ser informada a Polícia Civil através do Canal 197. Os dados do denunciante serão preservados.